Jornal A Cidade – 17/03/2014

Postado em

Marrey concedeu entrevista ao Jornal A Cidade, de Ribeirão Preto, onde abordou temas como o combate a violência e a corrupção.

Confira a matéria na íntegra:

Marrey prioriza combate à violência

Em busca do quarto mandato à Procuradoria do Estado, ele diz que efetivo policial tem de melhorar

Em campanha pelo quarto mandato à frente da Procuradoria Geral de Justiça do Estado de São Paulo, o procurador Luiz Antônio Marrey se reuniu nesta segunda-feira (17) com cerca de vinte promotores de Ribeirão Preto e região e revelou preocupação com a violência no Estado.

“Vários promotores de Ribeirão me disseram, inclusive, que o efetivo policial no município precisa ser melhorado”, afirmou, em entrevista ao A Cidade.

Segundo ele, a violência é um tema fundamental para o Ministério Público, que precisa “ficar atento” a como ocorre a execução penal. “Muitas vezes, sentenciados recebem benefícios indevidos e, nas ruas, voltam a ingressar nas estatísticas”, afirmou.

Marrey também diz que cabe ao MP fiscalizar ações violentas da polícia, principalmente nas periferias.

Aos 58 anos, ele já dirigiu o Ministério Público estadual de 1996 a 2000 e de 2002 a 2004. “O MP precisa voltar a ter posição de protagonista na sociedade, garantindo os direitos plenos dos cidadãos e gerando novas ideias”, afirma.

Ele explica que, se eleito, pretende criar uma “Coordenadoria de Defesa da Mulher e e Enfrentamento da Violência de Genêro”.

“Precisamos garantir desde o acesso à políticas de saúde pública em mulheres de regiões periféricas até creche para todas as crianças, algo que impacta no direito de emprego das mães”, diz. Em 2013, o MP moveu 36 ações contra a prefeitura de Ribeirão, garantindo vaga em creche para 321 crianças.

Corrupção

Ao lado da violência, Marrey elege o combate à corrupção como prioridade do Ministério Público.
“É necessário reprimir não só os servidores corruptos, mas também os corruptores. Identificar no setor privado quem está pagando vantagens indevidas”, diz Marrey.

Sobre os indícios de corrupção envolvendo licitações para trens e metrôs no Estado de São Paulo, ele afirma que são fatos graves e merecem ser esclarecidos.

Apesar de já ter sido secretário de Estado em governos do PSDB, ele negou vinculação partidárias. “Não sou filiado a nenhum partido e tenho 34 anos de Ministério Público. A independência é total”, diz.

Promotores pedem melhorias

Melhorias na estrutura física da sede Ministério Público (MP) de Ribeirão Preto foi a principal reivindicação dos promototes ouvidos, sob anonimato, pelo A Cidade.

Eles pedem, também, aumento no número de promotores. “Estamos sobrecarregados, trabalhamos sob espécie de linha de produção em massa”, reclamou um promotor.

Atualmente, Ribeirão possui 22 promotores de Justiça, sendo 9 da área cível e 13 criminais.

“Precisamos aumentar, principalmente, o número de técnicos e analistas que prestam assistência aos promotores”, diz Luiz Marrey, candidato à chefia do MP.

Ele afirma que melhorias na sede de Ribeirão precisam ser estudadas, mas cita como prioridade as sedes de Batatais e Jardinópolis.

Eleição será em abril

No dia 5 de abril, 1,7 mil promotores e 300 procuradores de todo o Estado irão escolher o indicado da categoria para o cargo de Procurador Geral de Justiça do Estado de São Paulo, responsável por comandar o Ministério Público.

Luiz Marrey é o candidato da oposição, concorrendo contra o atual Procurador Geral, Márcio Elias Rosa, que tenta a reeleição.

Em seu site, o atual procurador defende a independência do Ministério Público e diz que sua gestão contratou mais funcionários e melhorou a estrutura física das promotorias.

Ele também ressalta que o MP tem um diálogo permantente com a sociedade, e cita o apoio popular recebido contra a PEC 37.

Ao A Cidade, Marrey disse nesta segunda que o MP precisa de “um líder que se manifeste sobre os grandes temas da atualidade”.

Elias Rosa rebate, em entrevistas concedidas à imprensa, que o MP deve ser impessoal e não pode ter atuação midiática.

Apesar da eleição, a escolha do Procurador Geral cabe ao governador Geraldo Alckmin (PSDB).


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s